Nossa história

Há 12 anos o Pr. Anderson iniciou um ministério evangelístico chamado MUC – Missões urbanas e contracultura. O ministério realizou grandes eventos e impacto entre as tribos urbanas do DF e Brasil, o ministério consolidou-se a nível nacional ao mesmo tempo em que sentíamos um profundo desconforto pela falta de eficiência para o longo prazo e o aperfeiçoamento na fé das pessoas que eram evangelizadas. Como trabalhávamos sem o apoio e associação com Igrejas locais, não éramos maduros para entender a vontade do Senhor, que a grande comissão não se resumia apenas na evangelização, na fuga das estruturas físicas da igreja. Nossas ações eram nas ruas, nas praças, nos becos e etc…

Em uma noite de consagração o Pr. Anderson se deparou com o dilema exposto pelo Ap. Paulo em Romanos 12.1-5 (experimentar a vontade do Senhor), naquele exato momento discernimos que não estávamos realizando a vontade do Senhor (algo constante e fundamentado), e sim, a obra (algo esporádico e baseado na vontade ou necessidade). Passamos a clamar e chorar na presença do Senhor para que Ele nos revelasse seu propósito especifico. Então, numa bela noite Ele falou que o MUC tinha que acabar e que devíamos nos sujeitar a uma Igreja local para viver e amar a diversidade, pois éramos tendenciosos a amar o perdido e odiar a Igreja. Assim o fizemos e perdemos todos os irmãos que caminhavam conosco. Passamos a congregar fielmente e a servir a Igreja Verbo da Vida em Taguatinga-DF, até que o Senhor falou ao nosso coração que estávamos prontos para algo que Ele queria que fizéssemos e não mais o que queríamos fazer para Ele. Na época, o Pr. Anderson e sua esposa Keila, se desligaram da Igreja Verbo da Vida e por direção do Senhor passaram um ano em missão na cidade de Anápolis- GO, retornando à Brasília em 2009 e dando início a Igreja Vivo por Ti, nas escadarias do centro comercial CONIC, onde o ministério foi realizado por três anos com um grande apelo cultural e alternativo. O Senhor prosperou nossos caminhos e mudou muito de nossa mentalidade urbana e marginal, confiando a nós a honrosa responsabilidade de sermos Igreja na cidade de Taguatinga-DF, não mais com um apelo tribal ou cultural, mas sendo Igreja para todos os que se achegam a Graça redentora de nosso Senhor Jesus Cristo. Somos uma Igreja que cresce para servir, que cresce para abençoar a cidade, a comunidade e as famílias. Falamos ironicamente que a Igreja que começou anormal (tribalizada) para os normais, hoje é uma Igreja normal (sem ênfase em estereótipos) com uma liderança anormal (fora dos padrões convencionais) que celebra a congregação, a comunhão e a missão de Jesus, em diversidade de dons, idades e culturas.

' .